Invocado, um jeito brasileiro de ser musical

Invocado, um jeito brasileiro de ser musical

Preço normal R$ 55,00 Promoção

Flávio Paiva
196 x 206 mm / 256 páginas
ISBN: 978-85-8492-000-6

No prefácio, o músico e pesquisador Edson Natale sintetiza o propósito da obra: “Guardo minha água na mesma moringa que Flávio Paiva. É o que pude comprovar ao ler este Invocado. E o que me deixou mais feliz foi perceber que partimos do mesmo ponto quando falamos a respeito da história da música brasileira: ela ainda está por ser contada por inteiro – cada pedaço de cada estado brasileiro –, só assim a vastidão da nossa música será verdadeiramente conhecida por cada um de nós, pelo Brasil e pelo mundo”.

No show de lançamento, a banda Dona Zefinha apresentará todo o repertório do CD numa musicalidade que se estende de Alberto Nepomuceno a Abidoral Jamacaru, passando por Messias Holanda, Petrúcio Maia, Evaldo Gouveia, Neo Pinel, Luís Fidelis, Xerém, Flávio Paiva e Orlângelo Leal. Tudo com figurino exclusivo de Joélia Braga e um painel de fundo de palco com figuras representativas da música no Ceará.

A convidada especial dessa tarde de domingo invocada é a cantora e dançarina Fanta Konatê, da Guiné-Conacri, uma voz que apresenta a musicalidade das tradições africanas, herdeira do Império Mandinga do século XIII. Além da sua participação na música “Dança de Negros – Batuque”, de Alberto Nepomuceno, que recebeu letra de Flávio Paiva, André Magalhães e da própria Fanta Konatê, a artista do oeste africano apresentará um número de dança que expressa a alegria e a vitalidade dos povos das savanas, onde surgiram o tambor Djembê e a música dos Griots.

Dentro da proposta do livro-CD de refletir a música brasileira na atemporalidade dos seus intercâmbios afetivos e diversidade criativa, o lançamento no Teatro Carlos Câmara contará ainda com uma mostra fotográfica do sociólogo e pesquisador Marcos Vieira, que apresenta um momento de integração dos Invocados com a terra, o fogo, a água e o ar na emblemática lagoa de Messejana em Fortaleza.